Ligado à grupo de MS, chefão do tráfico foi buscar cocaína apreendida em delegacia

Criminoso foi preso pela polícia do Paraguai nesta sexta-feira

Preso nesta sexta-feira (22) pela polícia do , escondido em condomínio de luxo na fronteira, Clemencio ‘Gringo’ González era um dos traficantes mais procurados do país vizinho e estaria ligado a Fah Jamil, suposto líder de organização criminosa investigado pelas forças de segurança de , no âmbito da Operação Omertà.

De acordo com o jornal paraguaio ABC Color, ‘Gringo’ ficou famoso em 2015 por um ato um tanto quanto inusitado. Na ocasião, teve um carregamento milionário de 252 quilos de cocaína apreendido. Ele então foi à chefatura de polícia de , onde conseguiu resgatar a droga.

Os policiais que lá estavam entregaram os tabletes. Em seguida, usaram farinha para preencher as mochilas, na tentativa de não levantar suspeita. No entanto, o caso foi descoberto e os policiais envolvidos foram processados. Já ‘Gringo’, não foi penalizado.

Além disso, ele também é conhecido por se apadrinhando por , que é investigado por envolvimento com tráfico e execuções na fronteira. ‘Gringo’ foi preso em , município localizado na linha internacional com Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande. No momento da captura, ele estava em um condomínio de luxo, fechado. Ainda não foram divulgados detalhes da operação.

Ligado à grupo de MS, chefão do tráfico foi buscar cocaína apreendida em delegacia
Mais notícias