Integrante do grupo do Gol branco roubou carro em conveniência para fazer ‘fita’ e comprar cocaína

Fizeram arrastão em bairros de Campo Grande e acabaram presos por policiais do Batalhão de Choque

Um dos integrantes do grupo do Gol branco, que fazia arrastões em Campo Grande e que acabou preso na madrugada de terça-feira (12), no bairro Noroeste disse que havia furtado o veículo em uma conveniência de um desconhecido com quem estava bebendo cerveja. Os quatro presos passam por audiência de custódia nesta quarta-feira (13).

Segundo um dos integrantes conhecido como ‘Polaco’ ele já teria sido preso anteriormente por roubo e no domingo (10) estava em uma conveniência no bairro Nhanhá bebendo com um desconhecido, sendo que o homem teria emprestado a ele o carro para ir até outro estabelecimento comprar cerveja, já que o local estava fechando.

Nesse momento, ele decidiu furtar o carro para fazer umas ‘fita’ – roubo na gíria dos criminosos- para comprar cocaína. ‘Polaco’, então teria chamados comparsas para a série de assaltos, sendo que um deles tinha uma arma, que havia sido comprada por R% 1.500 no bairro Noroeste de um desconhecido.

Os quatro foram presos após denúncias por equipes do Batalhão de Choque. A polícia recebeu a informação de que os bandidos haviam assaltado duas pessoas, sendo uma na Avenida Mato Grosso e outra no Parque dos Novos Estados levando as bolsas e celulares iPhone das vítimas. Com as informações os militares passaram a fazer buscas pelos bairros Tiradentes e Noroeste.

Durante as buscas, os policiais foram parados por testemunhas que indicaram onde o carro estaria. Já na casa onde o veículo, que teria sido furtado estava, foram localizados três bandidos que acabaram entregando o comparsa conhecido como ‘Polaco’, que estava com o carro.

‘Polaco’ foi localizado no bairro Noroeste por equipes do Batalhão de Choque. Todos confessaram os crimes, mas disseram que se livraram dos celulares que não foram localizados.

Integrante do grupo do Gol branco roubou carro em conveniência para fazer ‘fita’ e comprar cocaína
Mais notícias