Polícia

Idosa vai a agência bancária, é vítima de golpe e perde R$ 11,7 mil em Campo Grande

Vítima de estelionato, uma idosa de 70 anos perdeu R$ 11,7 mil após uma ida à agência bancária na avenida Mato Grosso, em Campo Grande. Também no fim da tarde, uma outra cliente foi vítima de golpe após ir à mesma agência.  A vítima conta que no fim da tarde de sábado (26), foi até […]

Mylena Rocha Publicado em 27/02/2021, às 08h18 - Atualizado às 16h33

Foto Ilustrativa: Agência Brasil
Foto Ilustrativa: Agência Brasil - Foto Ilustrativa: Agência Brasil

Vítima de estelionato, uma idosa de 70 anos perdeu R$ 11,7 mil após uma ida à agência bancária na avenida Mato Grosso, em Campo Grande. Também no fim da tarde, uma outra cliente foi vítima de golpe após ir à mesma agência. 

A vítima conta que no fim da tarde de sábado (26), foi até a agência bancária quando um de seus cartões ficou retido no caixa eletrônico. Neste momento, uma pessoa, que estava no local, ofereceu um papel com o ‘número de serviço ao consumidor’. A idosa entrou em contato com o número no papel, quando foi atendida por uma mulher que se identificou como funcionária do banco. A vítima, na tentativa de solucionar o problema do cartão, forneceu todos os seus dados bancários. 

A atendente ainda solicitou para que a vítima saísse de dentro da agência, pois o sinal estava ruim. Quando a idosa entrou novamente na agência, a atendente pediu que a vítima inserisse outro cartão, o que foi feito. O que aconteceu é que o outro cartão da idosa também ficou retido.

Em conversa com a falsa atendente, a vítima passou novamente as informações referentes à conta bancária. Na ocasião, a suposta atendente não conseguiu retirar o cartão, afirmando para vítima entrar em contato com o gerente na segunda-feira (1).

Após conseguir os dados, os golpistas fizeram diversas transações: um saque de R$ 1.500, um saque de R$ 320, um saque de R$ 1.000, uma compra de R$ 4.999,80 e outra de R$ 3.940, totalizando um prejuízo de R$ 11.759,80. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro. 

Jornal Midiamax