Polícia

Funcionário de empresa é sequestrado e mantido refém em barraco na Nhanhá por 12 horas

O funcionário de uma empresa que fornece alimentação a custodiados no Presídio Federal de Campo Grande, foi sequestrado na noite desta quinta-feira (11), quando voltava para casa depois de fazer entregas de marmitas no estabelecimento penal. A vítima procurou a delegacia na manhã desta sexta (12) e contou que trabalha em uma empresa fornecedora de […]

Thatiana Melo Publicado em 12/03/2021, às 12h23 - Atualizado às 12h32

Caso foi encaminhado ao Cepol (Foto: Leonardo França)
Caso foi encaminhado ao Cepol (Foto: Leonardo França) - Caso foi encaminhado ao Cepol (Foto: Leonardo França)

O funcionário de uma empresa que fornece alimentação a custodiados no Presídio Federal de Campo Grande, foi sequestrado na noite desta quinta-feira (11), quando voltava para casa depois de fazer entregas de marmitas no estabelecimento penal.

A vítima procurou a delegacia na manhã desta sexta (12) e contou que trabalha em uma empresa fornecedora de alimentação para custodiados ao Presídio Federal, sendo que depois de fazer as entregas no fim da tarde na companhia de um amigo parou para tomar uma garapa com o carro da empresa.

Depois a dupla foi até a residência do colega, na Vila Carvalho para fazer uma mudança, sendo que após isso a vítima estava a caminho de sua casa por voltadas 21 horas, quando na Avenida Eduardo Elias Zarhan, dois bandidos entraram no carro da empresa pela porta fazendo com que o motorista dirigisse até o bairro Nhanhá, onde foi levado para um barracão.

Ele foi mantido em um quarto no barracão e o carro da empresa deixado a uns três quarteirões do cativeiro. Já por volta das 9 horas da manhã desta sexta (12), os criminosos teriam mandado ele ir embora já que a polícia estava na área. O veículo da empresa tinha rastreador. Ele alegou que não era usuário de drogas, mas ser recusou a fazer teste. Ele ainda falou que os autores pareciam ser adolescentes.

Jornal Midiamax