Flagrado pelado com cadela, homem é preso suspeito de abusar de animal em MS

Suspeito foi preso em flagrante pelo crime de zoofilia

Flagrado pelado em um colchão com uma cadela, um homem de 52 anos foi preso em flagrante nesta terça-feira (12), suspeito de praticar zoofilia contra o animal. O crime – que prevê pena de dois a cinco anos de prisão – foi registrado na cidade de Jardim, a 239 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com as informações do boletim de ocorrência, a dona da cadela contou que na noite anterior, segunda-feira, o suspeito pegou o animal e o amarrou na residência dele, que fica no mesmo quintal da mulher. Quando a dona chegou em casa, viu pela janela que o autor estava pelado com a cadela em um colchão. O homem estava segurando o animal pelas cordas no pescoço, detalhou.

A mulher então foi até o local, onde retirou o animal do colchão. Já no dia seguinte, terça-feira, notou que sua cadela havia sumido novamente e foi até a residência do suspeito. Ao chegar, notou que o animal estava trancado em um quarto. Ela novamente retirou a cadela do local e acionou a .

A dona ainda contou aos militares que sempre ouve dos vizinhos que o autor sai a procura de animais para praticar zoofilia. Assim, o suspeito foi preso em flagrante pelo crime e encaminhado para a delegacia de .

O 3250/20 criminaliza e define como hediondos atos de zoofilia (sexo com animais) e necrofilia (sexo com cadáveres). Segundo o texto, que tramita na , o infrator será punido com reclusão de dois a cinco anos e multa. A proposta altera a Lei de Crimes Ambientais, o Código Penal e a Lei dos Crimes Hediondos.

Flagrado pelado com cadela, homem é preso suspeito de abusar de animal em MS
Mais notícias