Polícia

Familiares de rapaz assassinado com tiro no olho serão ouvidos na delegacia

Polícia não descarta nenhuma linha de investigação

Thatiana Melo Publicado em 05/04/2021, às 10h03

Rapaz foi assassinado com 3 tiros (Reprodução Facebook)
Rapaz foi assassinado com 3 tiros (Reprodução Facebook)

Os familiares de Leandro da Silva Cavalcanti, de 20 ano assassinado no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, no dia 23 de março serão ouvidos nesta segunda-feira (5). Ele estava em frente de sua casa quando aconteceu o crime.

De acordo com o delgado que está à frente do caso, Gustavo Bueno, nenhuma linha de investigação é descartada por enquanto. A família do rapaz será ouvida na tarde desta segunda (5), o que irá trazer maiores esclarecimentos sobre assassinato.

Uma das teses para o homicídio é de que o ex-namorado da atual de Leandro seria o mandante do crime, mas Bueno não confirmou esta hipótese. Conhecidos do rapaz contaram que ele teria começado a se relacionar com uma jovem, que tem um filho pequeno.

A criança seria filha fruto de relacionamento anterior, que ela teve com um homem que depois acabou preso por tráfico de drogas. Ao saberem que ele estava se envolvendo com a jovem, teriam alertado sobre o ex. Isso, porque o suspeito não gostava dos amigos dela.

Conforme testemunhas, ele era “mau encarado” e os amigos teriam avisado Leandro que deveria se afastar da jovem, com quem estava se relacionando há aproximadamente um mês. Para os conhecidos, o detento, que já chegou a fugir e ser recapturado algumas vezes, seria o autor ou mandante do crime.

Execução

O assassinato aconteceu por volta das 2 horas, quando Leandro estava sentado na frente da residência. Neste momento, o autor teria passado, encarando o grupo, e as mulheres decidiram entrar na casa por medo.

Foi nesse momento que o autor voltou e fez os disparos contra Leandro, o acertando no tórax, orelha e olho. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado, mas a vítima já estava morta. Pelo menos cinco projéteis foram recolhidos no local.

Segundo o irmão de Leandro, ele estava sendo ameaçado pelo Facebook. As amigas de contaram que o autor fugiu em seguida com um comparsa que estava esperando na esquina em uma motocicleta. Ele era negro, magro e estava de blusa de cor azul.

Jornal Midiamax