Polícia

Depois de esfaquear morador de rua, suspeito roubou celular para trocar por drogas

Preso por esfaquear um morador de rua no pescoço, na última sexta-feira (26), no bairro Jóquei Clube, em Campo Grande, negou o crime dizendo não saber os motivos que levaram a vítima a identifica-lo como autor da tentativa de homicídio. Ele passa por audiência de custódia nesta segunda-feira (1º). Ele acabou preso no bairro Guanandi […]

Thatiana Melo Publicado em 01/03/2021, às 11h01

(Henrique Arakaki, Midiamax)
(Henrique Arakaki, Midiamax) - (Henrique Arakaki, Midiamax)

Preso por esfaquear um morador de rua no pescoço, na última sexta-feira (26), no bairro Jóquei Clube, em Campo Grande, negou o crime dizendo não saber os motivos que levaram a vítima a identifica-lo como autor da tentativa de homicídio. Ele passa por audiência de custódia nesta segunda-feira (1º).

Ele acabou preso no bairro Guanandi logo após esfaquear o morador de rua. O homem havia assaltado um pedestre e roubado seu celular, usando a mesma faca do crime anterior. Na delegacia, ele disse ser usuário de drogas e também morador de rua.

Disse ainda que estava há sete dias sem dormir, e que não se lembra de ter esfaqueado a vítima. Nesta segunda (1º) será determinada ou não a sua prisão preventiva.

A discussão que acabou em esfaqueamento aconteceu por volta das 8 horas da manhã de sexta (26). No dia, um autônomo de 28 anos, que mora no bairro contou ao Jornal Midiamax que estava em casa quando o cachorro começou a latir bastante, nisso saiu para ver o que era sendo que em seguida passou correndo pela calçada um homem. Minutos depois, a vítima caiu em frente a um estabelecimento sangrando bastante.

Ele foi tentar ajudar o homem, que conseguiu falar que era morador de rua e que o autor do crime também era morador de rua, mas não explicou os motivos para o crime. O autônomo chegou a passar as caraterísticas do suspeito para vítima, que confirmou a informação. A vítima foi levada para a Santa Casa.

Jornal Midiamax