Polícia

Decretada prisão preventiva de professor de projeto social que estuprou menina de 7 anos

Foi decretada a prisão preventiva do professor voluntário que dava aulas de jiu-jistu e futsal, em um projeto social, no bairro Universitário em Campo Grande, nesta quarta-feira (27). Ele foi preso nesta terça-feira (26) e na delegacia negou o crime. Ele passou por audiência de custódia nesta quarta (27). Em depoimento, ele disse que estava […]

Thatiana Melo Publicado em 27/01/2021, às 10h32

Caso será investigado pela Depca (Arquivo, Midiamax)
Caso será investigado pela Depca (Arquivo, Midiamax) - Caso será investigado pela Depca (Arquivo, Midiamax)

Foi decretada a prisão preventiva do professor voluntário que dava aulas de jiu-jistu e futsal, em um projeto social, no bairro Universitário em Campo Grande, nesta quarta-feira (27). Ele foi preso nesta terça-feira (26) e na delegacia negou o crime.

Ele passou por audiência de custódia nesta quarta (27). Em depoimento, ele disse que estava dando aula, quando a menina ‘do nada’ teria saído correndo e chorando. A criança havia sido deixada pela mãe, no projeto social, que foca em frente à sua casa, mas quando foi por volta das 9 horas a menina chegou em casa correndo e chorando.

Ela contou a mãe que o professor teria passado as mãos em suas partes íntimas e tentado beijá-la. A mãe foi até o local para tirar satisfação com o professor, que negou o crime. A polícia foi acionada e ele levado para a Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Segundo a mãe da menina há 3 meses ela conhece o professor, que constantemente ia a sua casa para pedir itens emprestados como carregador de celular e erva de tereré.

Jornal Midiamax