Com risco de tentativa de resgate, ‘El Gringo’ é transferido para a capital do Paraguai

Ele era o terceiro traficante mais procurado daquele país

No sábado (23), forte esquema de segurança foi montado pela Polícia Nacional do , com uso de veículos blindados, para transferência de Clemencio Gonzales Gimenes, ‘El Gringo’. Apontado como um dos traficantes mais procurados daquele país, ele foi preso na sexta-feira (22) em (PY), fronteira com .

Após a prisão, o criminoso foi transferido para a sede do Grupo Especializado, em Assunção, capital do . A transferência ocorre por risco de resgate ou de execução por rivais. Conforme o Ponta Porã News, desde a prisão toda a região do Departamento de Investigações de Pedro Juan – o mesmo onde houve ataque após a prisão de Bonitão – foi cercada e vigiada.

Agentes usavam metralhadoras .50 para repelirem qualquer tentativa de do criminoso, de alta periculosidade. Neste sábado, o comboio com dezenas de carros deixou o Departamento em direção ao aeroporto de . El Gringo foi colocado em um veículo blindado e levado até a pista de pouso, onde embarcou rumo a Assunção.

El Gringo seria uma das lideranças do tráfico na fronteira com e foi preso em um condomínio. Ele ainda tentou fugir, mas acabou se entregando. Conforme o comissário Gilberto Fleitas, da Polícia Nacional, Gringo estava foragido há mais de 6 anos e é acusado de homicídios contra policiais, desafetos e concorrentes.

A ele é atribuída a de Amado Felício Martinez, em 2004, após este ter se envolvido em um acidente que matou o irmão de Gringo. Como vingança, ele foi raptado e executado. Clemencio Gonzales também seria responsável pelo roubo de 260 quilos de cocaína apreendidos na sede da Polícia Nacional em Pedro Juan.

No dia, a droga foi levada em carros particulares e, no local, os criminosos deixaram sacos de farinha. Vários policiais que teriam contribuído com o crime acabaram presos.

Com risco de tentativa de resgate, ‘El Gringo’ é transferido para a capital do Paraguai
Mais notícias