Ambulância que transportava paciente com Covid-19 desaparece em MS

Mulher que estava doente, motorista, enfermeiro e médico estão desaparecidos

Ambulância da prefeitura de Aral Moreira, município distante 372 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o , sumiu durante o transporte de uma paciente com coronavírus () no final da noite desta segunda-feira (04). Até o momento, não há vestígios sobre o paradeiro do veículo e os ocupantes são dados como desaparecidos.

De acordo com Jaqueline Martins da Silva, diretora administrativa do hospital da cidade, o veículo modelo Ducato semi (Unidade de Terapia Intensiva) saiu às 23h40 para levar a paciente até Naviraí, onde estão sendo tratados casos da doença. Além da mulher, estavam o motorista, o enfermeiro e o médico que é diretor clínico.

Segundo Jaqueline, após passar o tempo previsto de chegada, como ninguém apareceu, funcionários do hospital de Naviraí entraram em contato com o hospital de Aral Moreira, relatando a ausência. As equipes tentaram contato com os ocupantes da ambulância, mas sem sucesso.

Teve início então um verdadeiro trabalho de cooperação para tentar localizar os envolvidos. Todas as forças de segurança da fronteira, que atuam no trajeto entre as duas cidades, foram acionadas. Porém, ninguém encontrou a ambulância.

“A gente imaginou que pudesse ter ocorrido um acidente. Percorremos a rota, acionamos todos os hospitais da rota e até mesmo hospitais que não são da rota, como o de que é referência. A esperança era de que conseguíssemos encontrá-los, mas não achamos ninguém”, explicou.

Um veículo da prefeitura, que participava das buscas, chegou a capotar, mas ninguém se feriu com gravidade. Ainda não há informações sobre o que pode ter ocorrido. O caso é apurado.

Ambulância que transportava paciente com Covid-19 desaparece em MS
Mais notícias