Polícia

Acusado de matar gêmeos com 13 tiros em quitinete é reconhecido por testemunha e preso

Foi preso na última semana o autor do homicídio de Alexandre Muller Passos e Rafael Muller Passos, de 31 anos, crime cometido em 25 de setembro de 2020. Os irmãos estavam na quitinete em que viviam, na Mata do Jacinto, quando foram surpreendidos pelo assassino que atingiu as vítimas com 13 disparos. Conforme apurado pelo […]

Renata Portela Publicado em 08/03/2021, às 17h06 - Atualizado em 09/03/2021, às 09h10

Imagens mostram os assassinos chegando na quitinete (Arquivo)
Imagens mostram os assassinos chegando na quitinete (Arquivo) - Imagens mostram os assassinos chegando na quitinete (Arquivo)

Foi preso na última semana o autor do homicídio de Alexandre Muller Passos e Rafael Muller Passos, de 31 anos, crime cometido em 25 de setembro de 2020. Os irmãos estavam na quitinete em que viviam, na Mata do Jacinto, quando foram surpreendidos pelo assassino que atingiu as vítimas com 13 disparos.

Conforme apurado pelo Jornal Midiamax, uma testemunha fez o reconhecimento do autor do crime. As investigações apontam que um dos gêmeos estaria envolvido com tráfico de drogas e teria começado a vender entorpecentes. Segundo o delegado Ricardo Meirelles, que conduziu as investigações do caso, o autor do crime, que já era traficante conhecido na região, teve um desentendimento com a vítima.

Por conta desse desacerto, o autor foi até a quitinete naquela noite, acompanhado de um comparsa em uma motocicleta, e entrou na quitinete. Ao descer da moto, ele foi visto por uma testemunha e chegou a acenar. A pessoa em questão era usuário de drogas e costumava comprar entorpecente com o autor, por isso o reconheceu.

Ainda segundo apurado pela polícia, apenas o irmão que estaria traficando seria o alvo, mas como eles eram gêmeos, o autor acabou atirando e matando os dois. O autor já tinha passagem por tráfico de drogas e estava preso por furto, mas foi cumprido o mandado de prisão contra ele por duplo homicídio, qualificado por impossibilitar a defesa da vítima.

O autor foi conduzido até a delegacia, onde prestou depoimento, mas negou envolvimento com o crime. O comparsa ainda não foi localizado.

Relembre o caso

Acusado de matar gêmeos com 13 tiros em quitinete é reconhecido por testemunha e preso
Vítimas foram mortas com 13 tiros (Reprodução)

O crime aconteceu por volta das 23 horas e testemunhas contaram aos policiais que os irmãos estavam na quitinete, que fica na rua Domingos Giordano, quando viram dois homens em uma motocicleta preta, modelo Titan, chegar ao local. A dupla desceu e foi até a quitinete dos irmãos.

Os homens fizeram 13 disparos sendo que Rafael foi assassinado com sete tiros que atingiram seu pescoço, tórax, perna, axila e punho. Seu irmão Alexandre foi morto com seis tiros, que atingiram as pernas, nádegas e braço.

Pelas imagens de câmeras de segurança que registraram o momento, é possível ver quando a dupla passa em uma motocicleta em frente à quitinete. Em seguida os dois homens passam andando de capacete ainda na cabeça em direção à vila de casas, onde viviam as vítimas.

Na sequência, a dupla entra pelo portão na quitinete dos irmãos fazendo vários disparos. É possível ver pelas imagens alguns clarões, que seriam os tiros.

Jornal Midiamax