Polícia

Acusado de matar a ex com vários tiros no Jardim Colibri é preso

Policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) do 5º DP prenderam nesta segunda-feira (22) Hércules Alves de Souza, de 22 anos, principal suspeito do feminicídio da ex-mulher Yasmin Beatriz Almeida Guedes, de 18 anos, assassinada com pelo menos 10 tiros na madrugada do dia 29 de setembro do ano passado, no Jardim Colibri, em […]

Renan Nucci Publicado em 22/02/2021, às 18h46 - Atualizado às 20h12

None

Policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) do 5º DP prenderam nesta segunda-feira (22) Hércules Alves de Souza, de 22 anos, principal suspeito do feminicídio da ex-mulher Yasmin Beatriz Almeida Guedes, de 18 anos, assassinada com pelo menos 10 tiros na madrugada do dia 29 de setembro do ano passado, no Jardim Colibri, em Campo Grande. Detalhes sobre a prisão serão divulgados à imprensa durante coletiva na manhã desta terça-feira (23).

Conforme já noticiado, na ocasião dos fatos, moradores contaram que por volta das 0h30 daquela madrugada, ouviram quatro disparos de arma de fogo. Quando saíram para ver o que tinha acontecido, encontraram Yasmin caída no chão, ferida a tiros. Ela não resistiu e morreu ainda no local, na Rua João Trivelato, nas proximidades da esquina com a Rua Clélia Santos da Rosa.

Um morador relatou que quando ouviu os disparos, ele saiu da casa e a encontrou caída, com ferimentos na nuca, braço e peito. Assim, percebeu que a jovem ainda respirava, mas acabou morrendo antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

O morador ainda contou que já tinha ouvido o barulho de uma motocicleta e que em nenhum momento ouviu a moto desligar. No entanto, percebeu quando a motocicleta parou nas proximidades da casa. Assim, ele acredita que a jovem estava de carona na moto, desceu e foi assassinada pelo piloto.

Yasmin havia sido intimada com o ex-namorado para prestar depoimento como testemunha nesta terça-feira. Ela e o rapaz tinham uma passagem por receptação, quando foram flagrados em um carro roubado a caminho do Paraguai. Na época, ela era adolescente.

Jornal Midiamax