Polícia

Acusado de armar emboscada e matar com 4 tiros na cabeça tenta absolvição que é negada pela Justiça

Maicon Barbosa Belo, conhecido como ‘Lalau’, acusado do assassinato de Frivaldo Shirata Fernandes com cerca de cinco tiros, sendo quatro deles na cabeça em dezembro de 2015 teve o pedido de absolvição por falta de provas negada pela Justiça, nesta sexta-feira (26). A decisão foi publicada no Diário da Justiça desta sexta (26), onde os […]

Thatiana Melo Publicado em 26/02/2021, às 09h22

(Foto: Maracaju Speed)
(Foto: Maracaju Speed) - (Foto: Maracaju Speed)

Maicon Barbosa Belo, conhecido como ‘Lalau’, acusado do assassinato de Frivaldo Shirata Fernandes com cerca de cinco tiros, sendo quatro deles na cabeça em dezembro de 2015 teve o pedido de absolvição por falta de provas negada pela Justiça, nesta sexta-feira (26).

A decisão foi publicada no Diário da Justiça desta sexta (26), onde os magistrados da 1º Vara Criminal de Maracaju a 160 quilômetros de Campo Grande, negaram que Maicon recorra em liberdade, além de ter sua absolvição concedida por falta de provas.

Na época do crime, dois adolescentes participaram da emboscada armada para o assassinato de Frivaldo, que foi morto com um tiro nas costas e outros quatro na cabeça. Na denúncia do MPMS (Ministério Público Estadual), tanto Maicon como os dois garotos teriam planejado roubar o revólver que estava com a vítima, como também matá-lo já que um dos adolescentes teria uma rixa com rapaz.

No dia 31 de dezembro de 2015 por volta das 3 horas da madrugada, o trio teria convidado Frivaldo para um passeio de bicicleta, sendo que durante o trajeto ‘Lalau’ teria entregue um revólver a um dos garotos e sem que a vítima percebesse foi feito um disparo contra as suas costas, e quando caiu no chão mais dois disparos contra a sua cabeça.

Frivaldo ainda foi agredido com chutes quando estava caído no chão e Maicon ainda teria feito mais um quarto disparo contra a sua cabeça.

Jornal Midiamax