Vítima de maus-tratos, cão foi encontrado desnutrido e com patas paralisadas

Uma estudante de 26 anos foi multada pela PMA

Estudante de 26 anos foi multa em R$ 1 mil pela Ambiental na manhã desta sexta-feira (04), por manter um cachorro em situação de maus-tratos numa quitinete localizada aos fundos de um imóvel no bairro São Conrado, em Campo Grande. O cão estava desnutrido, doente e com patas paralisadas.

Conforme nota, após denúncia, os policiais foram ao local e se depararam com o cão sem alimento, sem água, com sarna e sem mexer as patas traseiras, por suspeita de leishmaniose. No ambiente havia muito resíduo doméstico, fezes e o animal ficava exposto às intempéries, por não haver lugar disponível para ele se abrigar.

Os policiais viabilizaram água e ração para o cachorro, tendo em vista que a proprietária não estava no local. Uma equipe veterinária do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) foi acionada para fazer o recolhimento do cão. A fez contato via telefone com a infratora, que se recusou a ir ao local. Mesmo assim, foi multada.

Ela também responderá por crime ambiental. A pena prevista até o dia 29 de setembro era de apenas três meses a um ano de detenção. A partir do dia 30 de setembro foi aumentada para dois a cinco anos de reclusão, por nova lei promulgada aumentado a penalidade para maus tratos a cães e gatos.

Vítima de maus-tratos, cão foi encontrado desnutrido e com patas paralisadas
Mais notícias