VÍDEO: Helicóptero que caiu em fazenda teria sido incendiado em pouso de emergência

Aeronave estava com certificado de aero navegabilidade suspensa desde 2019

Equipes da Dracco (Departamento de Repressão ao Crime Organizado) que investigavam a queda de um helicóptero em uma fazenda na região de Iguatemi a 466 quilômetros de Campo Grande descobriram que a aeronave estava com o certificado de aero navegabilidade vencidos desde 2019.

Ainda segundo informações passadas pela delegada Ana Cláudia Medina, o helicóptero não explodiu com a queda e sim fez um pouso de emergência e fogo foi ateado na aeronave de prefixo PR-FIN, que seria um Robison 44II fabricado em 2009. A aeronave havia sido vendida no dia 22 de julho de 2019. Não foi revelado o nome de seu atual dono.

Após o fogo na aeronave, segundo a polícia, os ocupantes tiveram tempo suficiente para fugir. As investigações continuam e os destroços da aeronave e removidos do local.

O voo na região não era de conhecimento da aeronáutica. No dia da queda,  o Corpo de Bombeiros fez uma varredura no local, mas não encontrou o piloto e demais pessoas que poderiam estar no helicóptero.

Populares disseram que viram o helicóptero em um voo baixo já próximo ao solo, aparentemente sem barulho de motor, antes da queda e explosão. Os bombeiros foram até o local para combater as chamas que se alastraram na pastagem.

Também é investigado se o helicóptero estaria a serviço do tráfico de drogas. É apurado pela polícia a possível rota que a aeronave estava fazendo.

VÍDEO: Helicóptero que caiu em fazenda teria sido incendiado em pouso de emergência
Mais notícias