Traficantes do PCC alugaram casa para distribuir cocaína no Carnaval

Operação da Polícia Civil desmontou esquema e prendeu 2 pessoas

A Polícia Civil de Bonito, a 300 quilômetros de Campo Grande, realizou no sábado (22) operação de combate ao tráfico de drogas. Uma mulher de 24 anos e um homem de 27 anos que haviam alugado uma casa para distribuir cocaína na cidade durante o carnaval, foram presos em flagrante. Ele seriam ligados ao PCC (Primeiro Comando da Capital).

No início da semana passada, investigadores foram informados de que uma traficante que atua em Maracaju estaria em Bonito, a fim de abastecer usuários durante os dias de festa. Ela, inclusive, já havia sido presa duas vezes com o marido, que também faz parte da facção e encontra-se recolhido.

Os policiais avançaram com as investigações e, no sábado, o delegado, Gustavo Henriques Barros representou pela busca no imóvel alugado, que serviria de base para a venda da droga. Além dos suspeitos, estava na residência uma criança de três anos de idade, filha da mulher e que foi entregue aos cuidados do Conselho Tutelar.. 

No local foram apreendidas seis caixas contendo 50 gramas de pasta base de cocaína, quatro porções prontas para a venda com duas gramas de cocaína e R$ 1.232,00 em espécie no quarto de uma dos envolvidos.

No local, a polícia abordou um homem com cinco gramas de cocaína em seu bolso e a quantia de R$ 503. Os policiais apuraram que o homem chegou na cidade, na data de ontem, trazendo mais entorpecentes para a venda. A mulher relatou à polícia que já teria vendido, durante a semana, um total de R$ 5 mil em drogas e gasto o dinheiro em festas na cidade.

Foi localizado, no veículo que o homem preso no local usou para trazer mais drogas, um recipiente contendo oito gramas de maconha e outras seis gramas de pasta base. Escondido em um dos colchões da casa, a polícia apreendeu mais nove gramas de pasta base.

Segundo os cálculos, o total da droga apreendida na operação pode gerar 81 porções de pasta base e nove porções de cocaína, o que daria aos suspeitos, um lucro de cerca de R$ 4.500. Os envolvidos foram presos em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Mais notícias