Polícia

Suspeito de provocar incêndio em terreno é preso em flagrante e multado em R$ 5 mil

Na quarta-feira (16), homem de 54 anos foi preso em flagrante em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, por incêndio criminoso. Ele foi flagrado incendiando um terreno para ‘limpar’ a vegetação, causando transtornos aos vizinhos e poluição. Segundo a PMA (Polícia Militar Ambiental), vizinhos denunciaram o suspeito, que provocou o incêndio no terreno para […]

Renata Portela Publicado em 17/09/2020, às 13h19

O homem deverá pagar multa de R$ 5 mil (Foto: Divulgação, PMA)
O homem deverá pagar multa de R$ 5 mil (Foto: Divulgação, PMA) - O homem deverá pagar multa de R$ 5 mil (Foto: Divulgação, PMA)

Na quarta-feira (16), homem de 54 anos foi preso em flagrante em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande, por incêndio criminoso. Ele foi flagrado incendiando um terreno para ‘limpar’ a vegetação, causando transtornos aos vizinhos e poluição.

Segundo a PMA (Polícia Militar Ambiental), vizinhos denunciaram o suspeito, que provocou o incêndio no terreno para fazer a limpeza. Assim, ele acabou autuado administrativamente e também foi multado em R$ 5 mil. Além disso, poderá responder pelo crime ambiental de poluição, com pena de um a quatro anos de reclusão.

Queimada é crime

A PMA alerta para prevenir e coibir incêndios neste período seco. Ainda assim, apesar das orientações, várias pessoas insistem em atear fogo em matagais e terrenos e também em lixos. Nas áreas urbanas, nenhum município autoriza realização de queima em qualquer período.

Além disso, no Estado, neste período mais seco, a Portaria do IMASUL nº 797, de 24 de junho de 2020 suspendeu as Autorizações Ambientais de queima controlada pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias para as áreas rurais.

Jornal Midiamax