Suspeito de ‘perdoar’ estupro em tribunal do PCC é investigado pelo mesmo crime

Foi preso em flagrante durante as investigações do caso

‘Marimbondo’, assim é conhecido o rapaz de 27 anos preso na tarde de sexta-feira (31) durante as investigações do sequestro de um funcionário público de 54 anos em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande. O homem teria sido perdoado em um do (Primeiro Comando da Capital).

Segundo as informações da polícia, ‘Marimbondo’ foi preso no Parque São Carlos por equipe do SIG (Setor de Investigações Gerais). Ele é investigado pelo estupro da própria irmã, quando a vítima era adolescente. O crime ocorreu em Santa Rita do Pardo e consta nos registros do Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos.

O suspeito acabou preso por sequestro e cárcere privado, além de integrar organização criminosa, conforme noticiou o site Rádio Caçula. ‘Marimbondo’ já está no presídio do município e a polícia segue em buscas dos outros responsáveis pelo crime.

Seria batizado no

De acordo com as investigações, o rapaz deveria participar do com forma de batismo na facção criminosa. Este seria o rito de entrada para o . O funcionário público de 54 anos foi sequestrado no Bairro Vila Nova, colocado em um Golf prata e levado para um local onde foi mantido em cárcere.

Os membros da organização criminosa suspeitavam que o homem teria estuprado a própria sobrinha e por isso ele seria julgado. O funcionário público passou a noite em cárcere e na manhã de sexta-feira (31) foi liberado após descobrirem que ele não teria cometido o crime.

Suspeito de ‘perdoar’ estupro em tribunal do PCC é investigado pelo mesmo crime
Mais notícias