Sul-mato-grossense ‘batedor’ de carro que atropelou e matou policial em SP tem prisão decretada

Sul-mato-grossense estaria atuando como batedor e já foi preso

Um sul-mato-grossense de 28 anos de idade teve a prisão preventiva decretada pela Justiça por envolvimento na morte do cabo da Polícia Militar Rodoviária do TOR, Hércules Demétrio Pereira, 45 anos, de Araçatuba (SP). O policial foi atropelado na última terça-feira (28) e não resistiu aos ferimentos.

Equipe do COE (Comandos e Operações Especiais) da Polícia Militar está na região de Araçatuba-SP, distante 150 de Três Lagoas, auxiliando nas buscas pelo acusado do atropelamento. O sul-mato-grossense estaria atuando como batedor desse veículo e já foi preso na quarta-feira (29), com outro homem. Eles usavam um carro com placas de Três Lagoas.

Conforme o site Hoje Araçatuba, os dois alegaram terem sido contratados para buscar uma pessoa na cidade, mas não revelaram quem seria. A prisão temporária de 30 dias foi decretada.

O aconteceu na tarde de terça-feira (28), na rodovia Marechal Rondon (SP-300), na região de Guaiçara. Após atropelar e matar o policial, o autor fugiu por uma propriedade à beira da pista após abandonar o carro debaixo do trevo de acesso à área urbana do município.

Buscas

Desde o atropelamento do policial de Araçatuba as buscas não pararam na região. As equipes contam ainda com o apoio do helicóptero Águia.

O COE é uma unidade da PM, que atua em situações de crise que exigem treinamento, equipamentos e procedimentos diferenciados. O grupo foi criado com foco na localização e captura de criminosos em áreas rurais, matas e serras e tem como especialidade, acessar qualquer tipo de terreno e condições climáticas, pelo tempo que for necessário.

Por isso, os serviços também são usados no resgate de pessoas desaparecidas em locais de difícil acesso. (Com informações da Rádio Caçula)

 

Sul-mato-grossense 'batedor' de carro que atropelou e matou policial em SP tem prisão decretada
Mais notícias