‘Irmãos’ esfaqueiam soldado do PCC até a morte dentro de presídio na fronteira

Briga entre os membros teria ocasionado a morte

Foi esfaqueado até a morte em um presídio no Paraguai, em Itapúa, um membro do (Primeiro Comando da Capital), Luís Alberto Meyer de 30 anos. O assassinato teria acontecido após uma briga entre os membros da facção.

O assassinato ocorreu nesta quinta-feira (20) quando teria acontecido uma briga entre os membros da facção, e Luís assassinado esfaqueado no pavilhão ocupado pelo . 100 membros da facção criminosa estão detidos no presídio.

Segundo informações passadas para o ABC Color, os ‘irmãos’ que teriam cometido o assassinato do soldado do seriam o brasileiro Rolando César dos Santos e o paraguaio Jorge David Centurion.  Luís havia sido batizado na penitenciária.

Em janeiro deste ano 75 membros da facção criminosa fugiram por um túnel, da penitenciária de Pedro Juan Caballero. Até o momento, 11 foragidos foram recapturados.

A fuga em massa de membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) do presídio de Pedro Juan Caballero, no dia 19 de janeiro, teria sido arquitetada para o reagrupamento da facção na disputa pelo tráfico de drogas, na região.

O plano teria sido elaborado pelos dois chefes regionais da facção, David Timoteo Ferreira e Osvaldo Rodrigo Pagiotto. Eles teriam tido ajuda de seis pistoleiros do narcotraficante Sérgio de Arruda Quintiliano, o Minotauro.

'Irmãos' esfaqueiam soldado do PCC até a morte dentro de presídio na fronteira
Mais notícias