Sob escolta policial, ex que atirou em florista não corre risco de morrer

Está internado na área verde da Santa Casa

O motorista de aplicativo de 57 anos que atirou contra a ex-namorada, uma florista de 39 anos, não corre risco de morte. Ele foi levado para a Santa Casa de Campo Grande, após dar um tiro no seu ouvido, na manhã deste sábado (18), no bairro Carandá Bosque.

Segundo a assessoria de comunicação do hospital, o motorista de aplicativo passou por exames de tomografia de crânio sendo liberado pela neurologia. O homem está internado sob escolta policial, na área verde do hospital. O motorista deu um tiro no ouvido, após atirar contra a ex-namorada que foi atingida no pescoço e está em estado grave no hospital.

O crime aconteceu por volta das 8 horas da manhã deste sábado (18), quando a florista chegava no trabalho e o ex-namorado já estava a sua espera e armado. Um colega de trabalho da florista contou que quando a vítima chegou o ex-namorado desceu do carro armado, momento em que ele colocou todos os funcionários que esperavam a floricultura abrir junto da mulher dentro de uma van, mas ela resolveu sair do veículo para conversar com o ex, que desferiu os tiros. Ela já teria sofrido violência doméstica por parte do motorista de aplicativo.

Foram ouvidos cinco disparos, sendo que a mulher teria sido atingida na região próximo ao pescoço e em seguida o homem teria desferido um tiro contra seu ouvido. Segundo o relato das testemunhas, o autor não aceitava o fim do relacionamento. Duas viaturas do Samu e dos bombeiros foram chamadas para o local. A Polícia Militar também foi acionada. Não há informações do estado de saúde do casal.

Sob escolta policial, ex que atirou em florista não corre risco de morrer
Mais notícias