Siderúrgica é multada em R$ 10 mil por disposição inadequada de resíduos sólidos

A ( Ambiental) autuou uma siderúrgica e empresário em R$ 10 mil por disposição inadequada de resíduos sólidos industriais em Aquidauana, cidade a 140 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a polícia, denúncias em redes sociais relatavam que estariam sendo lançados rejeitos de siderurgia nas proximidades do Parque Lagoa Comprida na cidade. A constatou os fatos e autuou a empresa que recebia o produto e dava a destinação inadequada dos resíduos sólidos.

Ainda segundo a , a empresa realizava a doação de moinha de carvão com areia, rejeito da produção de ferro gusa, ao empresário, que era utilizada em desacordo com as condicionantes da licença ambiental da empresa, que não pode permanecer armazenada no pátio e deve ter destinação adequada, diferentemente da que estava sendo dada.

O empresário que trabalha com máquinas de terraplanagem e recebia o rejeito em doação, o utilizava como aterro em terrenos, desrespeitando a legislação vigente sobre resíduos sólidos. O produto pode ser objeto de desconforto respiratório e pode ser carreado para cursos d’água, causando danos ambientais. O empresário, residente em Aquidauana e a siderúrgica foram autuados administrativamente e foram multados em R$ 5 mil cada um. As atividades foram interditadas.

Siderúrgica é multada em R$ 10 mil por disposição inadequada de resíduos sólidos
Mais notícias