Servidor da Receita é alvo da PF por ligação com contrabando de cigarros em MS

Servidor morreu durante o curso das investigações

A deflagrou na manhã desta sexta-feira (23) uma operação contra organização criminosa no contrabando de cigarros, sendo que um servidor da seria um dos alvos da operação ‘Free Pass’, que morreu durante o curso das investigações.

São cumpridos cinco mandados de busca e apreensão na cidade de Naviraí a 359 quilômetros de Campo Grande. A organização segundo as investigações operava na fronteira do e possuía articulações nos Estados do Mato Grosso do Sul e Paraná.

As investigações começaram após a apreensão de uma carga de cigarros contrabandeados, em Mundo Novo. Foi apurado ainda a existência de uma associação criminosa integrada por um servidor da lotado na Alfândega em Mundo Novo, que tinha a função de vigiar os demais colegas e informar aos contrabandistas os momentos em que estes poderiam passar pela Alfândega da sem serem revistados.

Nome da Operação

O nome Free Pass deve-se ao fato de que se tratava de um “passe livre” (free pass em português) aos contrabandistas integrantes do grupo criminoso.

 

(Matéria alterada às 08:46 para acréscimo de informações)

 

Servidor da Receita é alvo da PF por ligação com contrabando de cigarros em MS
Mais notícias