SED-MS diz que vai apurar conduta de professor flagrado em operação contra pedofilia

Educação vai instaurar procedimento administrativo contra professor

A SED (Secretaria de Estado de ) em resposta ao questionamento sobre a conduta e prisão do professor de educação física e músico de 36 anos, acusado de compartilhar vídeos e fotos com conteúdos pornográficos com crianças e adolescentes afirmou que os fatos serão apurados.

Segundo a secretaria, o órgão está ciente dos fatos e que um PAD (Procedimento Administrativo Disciplinar) será aberto para averiguar o ocorrido envolvendo o servidor.

Ao ser preso nesta quarta-feira (12), no bairro Ana Maria do Couto, em Campo Grande, durante operação contra a pedofilia, o músico e professor e educação física de 36 anos estava assistindo vídeos de crianças dançando nuas. Em depoimento, ele disse que faz tratamento há 8 anos.

A prisão aconteceu na sua casa e lá foram apreendidos dois notebooks e dois celulares, por onde o acusado baixava e acabava compartilhando os vídeos e fotos de crianças e adolescentes. Ele já havia baixado mais de 30 vídeos com pornografia infantil desde o início da pandemia.

Em depoimento, o professor contou que faz tratamento há 8 anos para ‘evitar’ que mexesse com essas ‘coisas’, e que tem a intenção de parar. O professor ainda falou que costumava apagar os vídeos depois que assistia e que não sabia que os programas que usava costumavam compartilhar.

Segundo informações passadas pelo preso, ele atuava desde 2008 nas redes municipais de ensino e desde 2006 na rede estadual ministrando aulas as crianças e adolescentes.

SED-MS diz que vai apurar conduta de professor flagrado em operação contra pedofilia
Mais notícias