Polícia

Roubo de carro no Aero Rancho foi ordem de detento da Máxima

O roubo a uma residência no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, na manhã de quinta-feira (30) teria sido orquestrado por um detento do Presídio de Segurança Máxima, da Capital. A família foi amarrada e trancada em um dos quartos pelos bandidos, que foram presos horas depois do crime. Informações passadas pela polícia são de […]

Thatiana Melo Publicado em 31/01/2020, às 07h11 - Atualizado às 09h46

Casa foi invadia quando moradora saia para trabalhar (Divulgação PM)
Casa foi invadia quando moradora saia para trabalhar (Divulgação PM) - Casa foi invadia quando moradora saia para trabalhar (Divulgação PM)

O roubo a uma residência no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, na manhã de quinta-feira (30) teria sido orquestrado por um detento do Presídio de Segurança Máxima, da Capital. A família foi amarrada e trancada em um dos quartos pelos bandidos, que foram presos horas depois do crime.

Informações passadas pela polícia são de que o roubo do veículo Fita Toro e de uma motocicleta, em uma casa no bairro Aero Rancho teria sido ordenado por um detento de dentro da Máxima. O preso ainda teria feito contato com uma moradora da região para que os veículos roubados fossem guardados na sua casa, mediante pagamento de dinheiro pela ‘ajuda’.

Os policiais chegaram até a residência depois de uma denúncia anônima. A dona da residência confirmou para os militares, que havia sido contata pelo detento para esconder os carros. Quando estavam na residência, dois homens chegaram para buscar a moto, que seria levada até o Jardim Tijuca. Os dois foram presos e levados para a delegacia, e os veículos recuperados

O assalto a casa aconteceu por volta das 5h40 da manhã desta quinta (30), quando os bandidos invadiram a residência no momento em que a professora e seu marido saiam para trabalhar.

A vítima contou que os homens eram bastante agressivos e a todo momento ameaçavam o casal de morte. O filho de 13 anos também estava na casa e foi mantido no quarto com as vítimas. Eles chegaram a ser amarrados e os bandidos desligaram as câmeras de segurança.

Além da arma de fogo, eles teriam usado uma faca para fazerem as ameaças. A professora contou ao Midiamax que a ação durou aproximadamente sete minutos. Além da camionete, os bandidos também fugiram com a motocicleta da família e R$ 2 mil.

Jornal Midiamax