Rapaz que morreu amarrado era mantido em casa há uma semana, dizem vizinhos

Amigos relatam que ele tomava remédios controlados por ter esquizofrenia

Foi identificado como um rapaz de 23 anos o jovem que morreu na madrugada desta quarta-feira (2) em uma casa no Jardim Vida Nova. Ele teria tido um surto durante a noite, foi amarrado na cama e a família o encontrou morto nesta manhã.

Amigos e vizinhos contaram ao Jornal Midiamax que o rapaz mora naquela residência desde 2016 com a mãe, padrasto e três irmãs. Ainda relataram que ele tomava remédio controlado porque sofria de esquizofrenia. No entanto, não sabiam se ele não estava mais tomando ou se o remédio parou de fazer efeito, mas ele passou a ter crises e surtos.

Com isso, há aproximadamente uma semana a família passou a manter o jovem trancado em casa. Isso porque tinham medo que ele tivesse algum surto na rua e alguém pudesse entender mal e provocar uma confusão. No entanto, o relato dos conhecidos era de que ele era calmo, tranquilo e se dava bem com a vizinhança.

Um dos amigos, que não quis se identificar, disse que ainda na terça-feira (1º) conversou com ele pelo portão. Na ocasião, o jovem disse que estava doido para poder sair de casa. A princípio a apurou que ele pode ter sofrido uma overdose, mas o caso será analisado pela Perícia.

O registro será feito pela 2ª Delegacia de e deve ser tratado inicialmente como morte a esclarecer.

Rapaz que morreu amarrado era mantido em casa há uma semana, dizem vizinhos
Mais notícias