Preso por acorrentar menino com coleira em MS diz que fez uma ‘brincadeira’

Ele também negou violência doméstica contra a mãe da criança

O homem de 37 anos preso pela na tarde de terça-feira (20) em Chapadão do Sul, por prender um menino de 2 anos pelo pescoço com uma coleira de cachorro, disse que tudo não passou de uma brincadeira. Ele também responde por violência doméstica contra a mãe da criança, uma jovem de 19 anos que é sobrinha de ‘consideração’ dele.

De acordo com o delegado Felipe Potter, responsável pelo inquérito, ao ser ouvido, o suposto autor negou violência doméstica praticada contra a jovem e disse que, no que diz respeito ao menino, estava apenas brincando. O suspeito chegou a gravar um vídeo com a criança presa dizendo que era daquela forma que ele cuidaria de moleques travessos.

Conforme já noticiado, a sobrinha procurou a unidade policial para registrar boletim de ocorrência e solicitar medidas protetivas. Além de relatar as agressões por ela sofridas, a jovem disse que o filho de apenas dois anos também era vítima de maus-tratos por parte do suspeito. Ela então mostrou o vídeo da criança acorrentada para a polícia.

“Segundo a mesma, o conduzido chegou a arremessar objetos contra ela além de ameaçá-la com um facão. A foi acionada e compareceu ao local, mas o agressor evadiu-se da residência, tendo sido localizado apenas no final da tarde após diligências do Setor de Investigações Gerais []”, disse o delegado em nota.

Preso por acorrentar menino com coleira em MS diz que fez uma 'brincadeira'
Mais notícias