Preso com munições estrangeiras, procurador paga fiança de R$ 5 mil

Ele foi um dos alvos da Operação Contágio, deflagrada pelo Gaeco

Um dos alvos da Operação Contágio, deflagrada nesta quarta-feira (15) em Dourados pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado),  Sérgio Henrique Pereira Martins de Araújo, procurador-geral do município, foi liberado após pagar fiança de R$ 5 mil. Ele havia sido preso por posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

As equipes cumpriam mandados de busca e apreensão no escritório e na casa dele, quando na residência, encontraram 16 munições de calibre 38 de origem estrangeira, no caso contrabandeadas do . Por este motivo, ele foi encaminhado ao 2º Distrito Policial e autuado em flagrante. A autoridade policial arbitrou fiança, que foi paga e ele foi liberado.

Ao todo, foram 26 mandados cumpridos durante a operação, dentre os quais 14 mandados de busca e apreensão, além de 12 mandados com a fixação de medidas cautelares criminais em desfavor dos investigados. A operação teve como alvo organização criminosa formada por , que estaria atuando em diversas fraudes em dispensas de licitação para aquisição de produtos e equipamentos no enfrentamento ao coronavírus em Dourados.

Ainda nesta quarta-feira, a prefeitura Délia Razuk (PTB), de Dourados, baixou decretos afastando outros envolvidos, como o secretário de da cidade, Carlos Dobes, além de Sergio de Araújo e que estão na mira das investigações da Operação Contágio. Os atos foram publicados em edição do Diário Oficial do Município e seguem decisão judicial pela saída temporária dos investigados do Paço Municipal.

Preso com munições estrangeiras, procurador paga fiança de R$ 5 mil
Mais notícias