Preso após perseguição policial com helicóptero roubou Amarok com arma falsa

Ele revelou que comprou o simulacro de pistola com dinheiro de roubos

O homem de 35 anos, preso em flagrante na região do Parque dos Poderes na tarde de terça-feira (28), após perseguição policial, teria cometido o roubo de uma Amarok usando uma arma falsa. Ele também contou que estava sob efeito de drogas e que vive de ‘corres’, roubos que comete em Campo Grande.

Em depoimento prestado, o suspeito revelou que já foi preso em 2006 por roubo, que é usuário de drogas desde os 18 anos e que no momento do assalto estava sob efeito de entorpecentes. Ele também disse que não tem residência e que sobrevive com o dinheiro de roubos que comete.

Sobre o assalto, ele declarou que usou um simulacro de pistola, uma ‘arma de brinquedo’, que comprou com o dinheiro de roubos em uma feira no Jardim Noroeste. Ele contou que abordou a vítima no estacionamento da Havan da Avenida Coronel Antonino. O pecuarista de 64 anos estava dentro da Amarok quando foi assaltado.

Preso após perseguição policial com helicóptero roubou Amarok com arma falsa
O suspeito acabou preso em flagrante (Foto: Renan Nucci)

O homem de 35 anos disse que usou o simulacro para anunciar o assalto, exigindo que a vítima deixasse a carteira na camionete. Ele subiu no veículo e alega que abandonaria a Amarok, levando apenas o dinheiro e pertences da vítima. No caminho, o suspeito viu uma viatura da Polícia Militar, quando iniciou fuga.

Houve perseguição, com equipes do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), Batalhão de Choque, Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros) e Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos), além do helicóptero com equipe do GPA (Grupo de Policiamento Aéreo).

Na fuga o suspeito tombou a camionete e se escondeu no matagal, na região do Parque dos Poderes. Os policias continuaram as buscas e encontraram o homem tentando se esconder em um buraco. Ele foi preso em flagrante e afirmou que não é faccionado e nem contava com comparsas durante o roubo.

Logo após o assalto, uma testemunha chegou a seguir a camionete e passar informações para a polícia. Havia a suspeita de que um motociclista estaria envolvido no roubo e seguia a Amarok, mas ele não foi localizado.

Preso após perseguição policial com helicóptero roubou Amarok com arma falsa
Mais notícias