Policial e soldados são presos com ‘arsenal de guerra’ que seria enviado para fronteira de MS

Polícia acredita que arsenal tenha sido roubado das Forças Armadas para fortalecer ‘aliança’ com criminosos

Quatro paraguaios, entre eles um policial, dois soldados e um civil, foram presos nesta sexta-feira (03) em Assunção, capital do Paraguai, com um verdadeiro de guerra. O armamento seria enviado para criminosos em , fronteira com Ponta Porã, .

Após monitorar uma residência, agentes do Departamento de Operações Urbanas da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) fizeram a batida na casa do bairro do Luque, em Assunção. Conforme o site local ABC Color, o representante do Ministério Público afirmou que no local foram encontradas várias armas, munições e apreendidos carros do grupo.

Entre os armamentos estão: um fuzil automático que seria de propriedade do Exército, dois rifles – M4 e Ruger 5.56 -, uma pistola Glock personalizado calibre 9mm, uma pistola Cherekee calibre 9mm e um revólver calibre 22. Também foi localizado mil projéteis de arma de fogo 5.56, 700 de 762, 12 jogos para o rifle M4 e três veículos.

Entre os presos está um ex-agente da Polícia Nacional – que seria especialista em armamento de guerra -, dois soldados e um civil. A polícia local acredita que o tenha sido roubado das Forças das para fortalecer a ‘aliança’ com criminosos na fronteira.

Policial e soldados são presos com ‘arsenal de guerra’ que seria enviado para fronteira de MS
Mais notícias