Polícia

Polícia prende marido de Graziela e continua buscas por estudante desaparecida há 1 mês em Campo Grande

Está preso Rômulo Rodrigues Dias, 33 anos, marido da estudante Graziela Pinheiro Rubiano, 36 anos, que está desaparecida desde o dia 5 de abril deste ano. Durante seus depoimentos, o marido apresentou três versões diferentes á polícia e se tornou o principal suspeito pelo desaparecimento da estudante. A Polícia Civil segue com as buscas a […]

Dayene Paz Publicado em 06/05/2020, às 18h09 - Atualizado em 07/05/2020, às 11h22

Estudante está desaparecida há um mês. Imagem: Divulgação, Facebook
Estudante está desaparecida há um mês. Imagem: Divulgação, Facebook - Estudante está desaparecida há um mês. Imagem: Divulgação, Facebook

Está preso Rômulo Rodrigues Dias, 33 anos, marido da estudante Graziela Pinheiro Rubiano, 36 anos, que está desaparecida desde o dia 5 de abril deste ano. Durante seus depoimentos, o marido apresentou três versões diferentes á polícia e se tornou o principal suspeito pelo desaparecimento da estudante. A Polícia Civil segue com as buscas a jovem.

Conforme informações obtidas pela reportagem do Jornal Midiamax, Rômulo está preso desde o dia 19 de abril, por força de um mandado de prisão temporária, que deve ser prorrogado. Ele foi ouvido por diversas vezes na DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídio) e durante os depoimentos apresentou três versões diferentes sobre o desaparecimento. O Midiamaxobteve informações de duas versões.

Rômulo contou que no dia do desaparecimento, teria ido com a esposa até o Balneário Atlântico, onde o casal tem um loteamento e está construindo. Nesse dia, Graziela teria pulado em um lago – segundo o marido -, o que posteriormente gerou uma briga entre o casal, pois Rômulo teria levado uma bronca do porteiro.

O marido ainda revela que após a briga, Graziela saiu rumo ao lago e não retornou mais. Ele relata que ficou na cozinha terminando a construção e como ela não retornou, foi embora para casa. No dia seguinte, como trabalham na mesma empresa, Rômulo levou chave, uniforme e entregou ao chefe dizendo que Graziela não voltaria mais.

Em uma segunda versão, o marido mantém a mesma história do loteamento, mas muda um trecho. Ele afirma que entrou junto no lago e quando saíram, uma mulher homossexual teria aparecido no local e perguntado se Graziela morava alí. O marido responde que sim, então essa mulher passa a xingar Graziela fazendo acusações de que a estudante teria um caso extraconjugal com a companheira dela, também mostra um vídeo para Rômulo, em que a esposa se masturbava.

Segundo Rômulo, o casal brigou após ele questionar sobre o vídeo, sendo que Graziela ficou com vergonha e saiu rumo ao lago. Graziela não levou os pertences pessoais, também deixou carro, moto e o terreno que pertenceria ao casal.

Boletim de ocorrência

As amigas de Graziela procuraram Rômulo para ter notícias dela, mas o marido dizia não ter notícias. Ele chegou a espalhar o vídeo em que a esposa se masturbava e dois dias depois do desaparecimento, as amigas registraram um boletim de ocorrência. O Midiamaxtentou conversar com o delegado que está a frente das investigações, mas até a publicação desta reportagem, não obteve retorno.

Denúncias e informações que possam ajudar a polícia podem ser feitas pelo telefone (67) 3318-9026

Jornal Midiamax