Polícia investiga crime passional após atropelamento de guarda municipal

Guarda pode ter sido atropelado propositalmente em rodovia

A Polícia Civil investiga se o de um guarda municipal em Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, foi intencional. O caso aconteceu na madrugada da última quinta-feira (9) na BR-463, quando o rapaz estava com uma suposta namorada. Uma das linhas de da polícia é de passional.

Por volta das 3h40 de quinta-feira, o guarda conduzia um veículo Chevrolet Corsa, cor preta, pela BR-463. Ele estava com uma jovem no veículo, quando decidiu parar o veículo no acostamento e sair do carro. Neste momento, um Fiat Uno, cor branca, se aproximou em alta velocidade e atropelou o guarda, que chegou a ser arremessado a mais de sete metros de distância. A porta do Corsa foi arrancada com o impacto e o motorista do Uno fugiu.

De acordo com o site Rio Brilhante em Tempo Real, a suspeita é de que o guarda pode ter sido vítima de passional, mas a polícia não descarta nenhuma hipótese. O SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil iniciou as investigações, com acesso a imagens de câmeras de circuito externo de segurança das imediações, para tentar localizar o motorista do Fiat Uno. Testemunhas também estão sendo ouvidas.

O guarda foi socorrido e levado a um hospital da cidade, onde se encontra internado.

Polícia investiga crime passional após atropelamento de guarda municipal
Mais notícias