Polícia confirma que corpo achado em matagal é de taxista que teve carro roubado

Luciano Barbosa Franco tinha 44 anos e estava sumido desde a noite de sábado

Aliny Mary Dias e Thatiana Melo

Perícia da Polícia Civil confirmou que o corpo do homem encontrado na manhã deste domingo (26) é do taxista Luciano Barbosa Franco, de 44 anos, que estava desaparecido desde a noite deste sábado. O táxi da vítima foi achado pouco antes, sem as rodas, no bairro Santa Emília, em Campo Grande.

O corpo do taxista foi achado em um matagal, no prolongamento da Avenida Duque de Caxias, já na região do Indubrasil, em Campo Grande. Havia uma marca de tiro na cabeça de Luciano.

A irmã do taxista foi quem procurou a polícia na madrugada de hoje, para denunciar o desaparecimento. Luciano sumiu depois de aceitar uma corrida no Jardim Carioca, que fica nas imediações do local onde ele foi achado morto.

Segundo ela, o irmão recebeu o chamado da corrida por volta das 23 horas deste sábado, e mesmo considerando o pedido estranho, decidiu fazer a corrida.

O carro do taxista foi achado pouco antes do corpo, no bairro Santa Emília sem nenhuma das rodas. A principal linha de investigação da polícia, segundo o delegado Cristian Duarte Molinedo, da Cepol, é que Luciano tenha sido vítima de latrocínio, roubo seguido de morte, após reagir ao assalto.

Cerca de 20 taxistas, que desde a madrugada ajudavam nas buscas do colega, estão no local e acompanham os trabalhos da polícia. Luciano era divorciado e deixa uma filha de 12 anos.

Polícia confirma que corpo achado em matagal é de taxista que teve carro roubado
Mais notícias