PMA autua fazendeiro em R$ 40 mil por armazenamento ilegal de agrotóxicos

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Bataguassu autuou um fazendeiro em R$ 40 mil por armazenamento ilegal de agrotóxicos, lixão, desmatamento de área protegida e exploração ilegal de madeira. Policiais militares ambientais um fazendeiro por diversas infrações e crimes ambientais.

Depois de denúncias, uma equipe esteve em uma propriedade rural, localizada na altura do Km 88 da Br 267, arrendada pelo infrator (55) e verificou em um barracão aberto e sem piso, o armazenamento irregular de agrotóxicos e embalagens dos produtos perigosos.

No local havia 45 tambores de 20 litros de agrotóxico marca Posmil (900 litros – total); 20 caixas intactas do agrotóxico Expedition, com quatro galões de cinco litros cada um (400 litros – total); 51 galões de 30 litros cada um do agrotóxico Paraguatá (1.800 litros – total); 20 caixas do agrotóxico Glifosato (400 kg – total) e 60 embalagens vazias do agrotóxico Premium. O armazenamento dos produtos perigosos contrariava a legislação e havia riscos de contaminação de pessoas e do solo. Havia livre acesso a pessoas e animais, desrespeitando, inclusive, as bulas das próprias embalagens, bem como não havia rótulos de riscos no local.

PMA autua fazendeiro em R$ 40 mil por armazenamento ilegal de agrotóxicos
Mais notícias