Perícia tem 60 dias para descobrir velocidade de Peugeot em acidente que matou jovem

Justiça determinou análise de vídeo de acidente

O juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, determinou que seja realizada perícia no automóvel Peugeot conduzido por Ricardo França Júnior, envolvido no acidente que resultou na morte de Bárbara Wsttany Amorim Moreira, de 21 anos, na noite do dia 11 de julho, no bairro Cabreúva.

Conforme despacho, a autoridade policial tem 60 dias para analisar o vídeo indicado pela defesa e entregar resultado dos laudos, a fim de responder aos questionamentos apresentados pelo MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Su).

 “Qual a velocidade máxima permitida por lei para transitar na Rua Onze de Outubro (local dos fatos) e qual a velocidade média que transitava o denunciado conduzindo o veículo peugeot/207 naquela localidade, quando da ocorrência dos fatos?”, questiona o MPMS.

Conforme já noticiado, Ricardo conduzia seu Peugeot em alta velocidade pela rua 11 de Outubro. Ele teria perdido o controle da direção quando passou por uma saliência no cruzamento com a Rua Jacarandá. O veículo bateu no muro de uma residência e capotou.

Bárbara estava no banco do passageiro e foi arremessada para fora. Ela teve esmagamento de crânio e morreu. Ricardo foi preso em flagrante e, durante audiência de custódia, foi decretada a prisão preventiva dele. No entanto, a defesa recorreu alegando que a prisão foi fundamentada em argumentos abstratos e que não havia motivos para mantê-lo preso. A justiça deferiu o pedido e ele responde em liberdade.

Perícia tem 60 dias para descobrir velocidade de Peugeot em acidente que matou jovem
Mais notícias