Operação descobre esquema de venda de abortivos e estimulantes sexuais no Centro

Polícia apreendeu 100 comprimidos durante a Operação Laburu

Duas pessoas foram presas nesta sexta-feira (24) após serem flagradas vendendo medicamentos proibidos, como abortivos e estimulantes sexuais, na região central de Campo Grande. A prisão ocorreu durante a Operação Laburu, que trabalha contra o tráfico de drogas, roubos e furtos na Capital. A ação é desenvolvida pelo 1º Batalhão da Polícia Militar, Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) e Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos).

De acordo com o comandante do 1º Batalhão da PM, Claudemir de Melo, com os dois suspeitos, a polícia apreendeu cerca de 100 comprimidos, entre abortivos, estimulantes sexuais e repositores hormonais. Claudemir lembra que uma quadrilha foi presa em 2019 distribuindo esses medicamentos e alerta sobre os riscos. “Não configura tráfico de drogas, mas é crime. Quem expor a venda, armazenar ou ser flagrado com medicamentos destes sem prescrição médica corre risco de prisão”, alertou.

Operação Laburu

Nesta sexta-feira foi dado o início a segunda fase da Operação Laburu, que trabalha contra o tráfico de drogas, roubos e furtos. Em 2019, o foco foi o entorno da antiga rodoviária de Campo Grande, lugar onde há grande concentração de usuários de drogas e traficantes. De acordo com o comandante do 1º Batalhão, em 2019 foram realizadas 12 ações da Laburu e 76 pessoas foram presas.

O delegado Hoffman D’Ávila, da Denar, destaca que os bons resultados ano passado fizeram com que a ação fosse desenvolvida em outros bairros de Campo Grande em 2020. “Desde o ano passado a Derf tem participado de ações conjuntas com a PM e teve bons resultados, por isso levamos esse resultado para outros bairros”, revelou.

Nesta sexta a ação foi realizada no Jardim Nhánhá para combater o tráfico ‘formiguinha’ na região. Na ocasião, um casal – que já foi preso anteriormente -, foi flagrado com porções de pasta base com capacidade para produzir 40 paradinhas.

Foram realizadas oito prisões e uma pessoa foi detida por violação de domicílio. Das prisões, três eram por mandado de prisão, um flagrante de tráfico de drogas e dois foram presos pelo roubo de uma arma.

 

Mais notícias