Nora procura polícia após idosa de 97 anos ter tosse e morrer em casa com falta de ar

Ela já não estava respirando quando foi encontrada pela testemunha

Na manhã de quarta-feira (1º), a nora de uma idosa de 97 anos procurou uma delegacia em Campo Grande após a sogra morrer em casa com falta de ar. Ela era moradora no Vida Nova 3 e já tinha procurado atendimento médico, mas ficou em casa para evitar que fosse contaminada no posto de saúde.

Segundo relato da mulher, ela cuida da sogra há aproximadamente 30 anos e a idosa tinha hanseníase. Ela chegou a ser internada no dia 30 de março, depois de apresentar falta de ar e tosse, mas teria feito exames de sangue e foi orientada a ficar em casa já que integra grupo de risco de contágio pelo coronavírus.

A idosa já não estava se alimentando e na manhã de quarta-feira, quando a nora acordou, tentou dar comida para a sogra, mas ela não conseguiu comer. Algum tempo depois, a mulher voltou ao quarto e encontrou a idosa com bastante falta de ar, sem conseguir respirar. A nora acionou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que foi até a casa.

A médica constatou a morte da idosa e o caso foi registrado na 2ª Delegacia de Polícia Civil como morte natural. Não há informação se a idosa será testada para coronavírus e é importante lembrar que a SES (Secretaria de Estado de Saúde) já informou que estes testes serão realizados apenas em casos de mortes das pessoas que já estavam enquadradas em casos suspeitos ou que apresentavam sintomas de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave).

Nora procura polícia após idosa de 97 anos ter tosse e morrer em casa com falta de ar
Mais notícias