Mulher denuncia médico por injúria e ameaça,  após briga por vaga de estacionamento

Discussão aconteceu em frente a uma agencia bancária em Dourados

Uma mulher de 39 anos procurou a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) para registrar denúncia  de injúria e ameaças por parte de um médico de 70 anos. O caso ocorreu na quinta-feira (17) em frente a uma agência da Caixa Econômica localizada na Avenida Weimar Torres, em Dourados.

De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima relatou que a discussão começou quando ela estacionou o carro em uma vaga destinada à deficientes, a mulher sofre com problemas auditivos. Junto com ela no veículo estavam os filhos. A mulher relatou que foi surpreendida por um homem em uma caminhonete que descontroladamente gritou: “tira o carro daí, sua vagabunda”.

A mulher respondeu que teria direito a vaga devido a deficiência auditiva. Ainda segundo ela, o homem estava muito agressivo nas palavras, disse que era médico e que tinha direito também, ela revidou dizendo que estava surpresa da atitude dele tratando-se de um médico e que ela é acadêmica de Medicina da UFGD.

Segundo a vítima, as agressões verbais continuaram e o homem disse que não queria uma colega como ela, vestida como uma vagabunda e que provavelmente ela estava cursando faculdade no Paraguai.

O tumulto chamou a atenção dos seguranças da agência que saíram para controlar a discussão. Ainda segundo o relato da mulher o médico continuou com as palavras de injuria dizendo que ela era uma louca, vestida ‘desse jeito’ com esse ‘carro velho’.

O homem saiu da agência e começou a tirar fotos do veículo. A mulher foi avisada pelo funcionário da Caixa e saiu correndo para fora temendo pela vida dos filhos. O médico então teria dito que as fotografias iriam facilitar para colocar fogo em todos eles e foi embora.

 

Mulher denuncia médico por injúria e ameaça,  após briga por vaga de estacionamento
Mais notícias