‘Muito procurado’, rapaz que desbloqueava até iPhone 12 é preso em Campo Grande

Aos policiais, ele disse usar programa chinês comprado por 200 dólares para desbloquear

Especialista em desbloqueio de celulares, inclusive de aparelhos Iphone, um rapaz de 19 anos foi preso nesta quarta-feira (16), em Campo Grande, por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a s e s) acusado pelo crime de receptação qualificada. Para a polícia, ele afirmou que cobrava entre R$ 200 a R$ 1 mil e usava um programa chinês – comprado por 200 dólares -, para desbloquear os celulares.

Conforme as informações da Derf, a polícia chegou até ao local após denúncia de que no bairro Pioneiros havia um rapaz que era especialista em desbloquear qualquer tipo de celular. O rapaz, inclusive, não pedia a procedência dos produtos, indicando que desbloqueava até aparelhos frutos de furto ou roubo.

O acusado começou cedo na área, fez cursos de manutenção de computadores e celulares, também trabalhou por dois anos no camelódromo de Campo Grande. Segundo ele, trabalha há cerca de 10 anos na área. Em sua casa, de acordo com a denúncia, era comum a entrada e saída de muitas pessoas, porque ele era conhecido por desbloquear aparelhos e seu serviço indicado pelas pessoas.

O ‘escritório’ funcionava no quarto dele, local onde mantinha quatro computadores, com programas que debloqueiam celulares, alguns gratuitos e outro chinês, que pagou 200 dólares. Ao chegar no local, no início da tarde desta quarta-feira, os policiais da Derf encontraram um cliente e vários aparelhos para serem desbloqueados.

Questionado, confessou que desbloqueava qualquer aparelho, sem pedir a procedência aos clientes. Ele cobrava de R$ 200 a R$ 600, de acordo com o aparelho. No entanto, o desbloqueio mais caro era do modelo recente do Iphone, o 12, que o acusado desbloqueava por R$ 1 mil. O aparelho novo custa no mercado em torno de R$ 7 mil.

Ainda, de acordo com o acusado, muitos celulares chegavam com a foto de terceiros e, mesmo suspeitando que poderia ser um aparelho roubado, aceitava e fazia o serviço normalmente. A formatação podia durar até 12 horas e ele lucrava R$ 4 mil por mês. O acusado e o cliente, um homem de 24 anos, foram presos e passarão por audiência de custódia nesta quinta-feira (17).

‘Muito procurado’, rapaz que desbloqueava até iPhone 12 é preso em Campo Grande
Mais notícias