MPE-MS pede que assassino de motoentregador responda por homicídio qualificado

Crime ocorreu em frente a uma lanchonete no dia 13 de agosto

O MPE-MS (Ministério Público Estadual de ) pediu aditamento da denúncia contra Bruno Cezar de Carvalho Oliveira, de 24 anos, acusado de matar o colega de trabalho Emerson Salles Silva, de 33 anos, durante uma discussão no dia 13 de agosto, em Campo Grande. Antes, o réu respondia por porte ilegal de arma de fogo e por homicídio simples.

Agora, conforme solicitado, ele poderá responder por porte ilegal, bem como por homicídio qualificado por motivo fútil e por recurso que dificultou a defesa da vítima. A desavença entre ambos teve início no dia anterior ao crime, quando Bruno não foi trabalhar na lanchonete, deixando a vítima sobrecarregada. No dia seguinte, houve discussão entre ambos, ocasião em que Bruno matou Emerson a tiros.

“ […] praticou o homicídio por motivação fútil, uma vez que matou a vítima somente porque se desentenderam anteriormente, em razão de o denunciado ter faltado ao serviço no dia anterior, deixando a vítima sobrecarregada com a entrega dos lanches”, pontuou o promotor de Justiça Douglas Oldegardo Cavalheiro dos Santos.

Além disso, ele citou que Bruno atingiu inicialmente a vítima no glúteo, fazendo com que ela caísse, oportunidade em que se aproximou e atirou na cabeça. “[…] sem que Emerson pudesse esboçar qualquer reação a evitar o homicídio naquele momento, qualifica segundamente o crime, uma vez que caracterizada a utilização de recurso a dificultar a defesa do ofendido”. O pedido de aditamento está sob análise.

MPE-MS pede que assassino de motoentregador responda por homicídio qualificado
Mais notícias