Motorista de aplicativo é sequestrado por dupla e se salva ao pular de carro em movimento

Na fuga, adolescentes colidiram carro em muro e foram apreendidos

Na madrugada desta terça-feira (21), homem de 41 anos que trabalha como motorista de aplicativo foi vítima de sequestro-relâmpago em Campo Grande. Ele teve o carro roubado, mas os suspeitos acabaram batendo o veículo na fuga e foram apreendidos.

Motorista contou o ocorrido para a equipe de reportagem (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Segundo relato do motorista, ele trabalhava no fim da noite de segunda-feira (20) quando fez uma corrida da região central da cidade até a antiga rodoviária. Lá, após entregar o passageiro, foi abordado pelos adolescentes que pediram que ele os levasse até o Caiobá. Ainda no caminho, pediram que parasse em uma casa, onde buscaram uma menina de 14 anos.

Já na casa no Caiobá os três desceram, mas os jovens pediram que o motorista aguardasse. Eles entraram em uma residência e momentos depois só os dois adolescentes de 17 anos saíram. Um deles entrou no banco do passageiro na frente e o outro no banco de trás, portando uma arma de fogo.

Eles anunciaram o assalto e fizeram o motorista dirigir por aproximadamente 15 minutos. Bastante abalado, ele contou ao Midiamax que não chegou a ser agredido, mas que o jovem que estava armado o ameaçava a todo momento de morte. Ele conseguiu pular do carro em movimento e, como levava um celular com ele e outro no carro, conseguiu ligar para o seguro.

O motorista contou que o Onix que dirigia é do seguro, já que o dele estava arrumando pois tinha batido recentemente. A seguradora rastreou o veículo e equipe da Polícia Militar foi até o local, na região do Taquarussu. O carro foi encontrado batido em um muro e os adolescentes foram apreendidos.

Os jovens foram levados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol, onde o caso deve ser registrado como roubo majorado pelo emprego de arma e sequestro. Segundo a vítima havia aproximadamente R$ 430 no veículo, que não foram localizados. O motorista que está em Campo Grande há apenas 3 meses disse que irá mudar a rotina de trabalho, para evitar fazer corridas durante a noite.

Mais notícias