Polícia

Morto com 8 tiros na frente de presídio já tinha sofrido atentado em 2014

Robson Jorge da Silva, de 32 anos, morto a tiros no início da manhã desta quinta-feira (10) na frente da Casa do Albergado em Campo Grande – presídio de regime aberto – já tinha sido vítima de atentado em 2014. Ele cumpria pena por tráfico de drogas. Conforme o delegado Fabrício Dias, da Depac (Delegacia […]

Renata Portela Publicado em 10/12/2020, às 07h26 - Atualizado às 12h01

Vítima foi morta com tiros no rosto e tórax (Foto: Henrique Arakaki, MIdiamax)
Vítima foi morta com tiros no rosto e tórax (Foto: Henrique Arakaki, MIdiamax) - Vítima foi morta com tiros no rosto e tórax (Foto: Henrique Arakaki, MIdiamax)

Robson Jorge da Silva, de 32 anos, morto a tiros no início da manhã desta quinta-feira (10) na frente da Casa do Albergado em Campo Grande – presídio de regime aberto – já tinha sido vítima de atentado em 2014. Ele cumpria pena por tráfico de drogas.

Conforme o delegado Fabrício Dias, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, a princípio 8 tiros atingiram a vítima. Robson tinha 4 perfurações no rosto e outras 4 nos braços, que transfixaram e atingiram o tórax.

Familiares relataram que ele não teria rixas, mas o caso é investigado. Ainda segundo o delegado, Robson foi condenado por tráfico em 2016 e há uma semana teve progressão para o regime aberto. Ele cumpriria mais três meses até ser liberado.

Segundo as primeiras informações, assim que Robson deixava o presídio no início da manhã, foi surpreendido por um motociclista, que atirou várias vezes. A polícia apura se há câmeras nas proximidades que possam ter filmado o autor do crime.

Jornal Midiamax