Na fronteira de MS, paciente com coronavírus tem prisão decretada e vai usar tornozeleira por furar isolamento

Ela vai ter que ficar em casa e com tornozeleira

Mulher de 41 anos moradora em Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, teve a prisão domiciliar decretada pela Justiça, por descumprir a quarentena. Ela deverá ficar em casa após ter descumprido as medidas sanitárias preventivas no fim de semana e também fará uso de tornozeleira eletrônica.

A decisão é do juiz Marcelo Guimarães Marques, da 2ª Vara Criminal da Ponta Porã. A mulher, que mora no Jardim Vitória, foi denunciada no fim de semana pela prefeitura do município e notificada na tarde de sábado pelo secretário de Saúde do município, Patrick Derzi, conforme o Notícia de Ponta.

Ela tinha ido até um posto de saúde exigindo atendimento presencial, embora tenha sido determinado de acordo com o protocolo para a que ela seria acompanhada por telefone e redes sociais. Após o secretário e os policiais civis deixarem a casa da mulher, ela saiu novamente.

Segundo o relato, ela saiu à tarde e só retornou à noite. Equipes da Guarda Civil da permaneceram na frente da casa da mulher durante a noite de segunda-feira (18) e aguardavam o cumprimento da medida por meio do oficial de justiça. A mulher poderá responder judicialmente por colocar em risco a vida e outrem e pela infração da medida sanitária.

Na fronteira de MS, paciente com coronavírus tem prisão decretada e vai usar tornozeleira por furar isolamento
Mais notícias