Militar acusado de extorsão e de proteger membros do PCC é preso

Tenente estava envolvido em sequestro

Foi preso e levado para o presídio militar paraguaio, o tenente Gilberto de Pilar Espinosa de 33 anos, acusado de extorsão, sequestro e de proteção a membros da facção criminosa brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital).

Gilberto deverá ficar preventivamente no presídio, na Cidad Del Leste. Ele é investigado depois do sequestro de um casal, no dia 11 de março, quando Nelson Daniel e sua namorada Kelvis Natalia ficaram em cárcere.

O rapaz teria sido ameaçado de morte, já que o tenente estava atrás de três fuzis que estavam na posse do primo dele, segundo o ABC Color. Após horas, a mulher acabou libertada e o rapaz levado para o território paraguaio, sendo libertado no dia 13 após pagamento de U$S 6 mil dólares de resgate.

Segundo informações da polícia são de que o tenente protegia traficantes do PCC para que armas pudessem ser levadas até eles.

Mais notícias