Mais um: pedreiro anuncia moto na OLX e perde R$ 11,5 mil

Outras duas pessoas procuraram a delegacia anteriormente para registrar BO por estelionato

Um pedreiro de 50 anos foi mais uma vítima de estelionatários que usaram o site de vendas OLX para aplicar golpes. Ele procurou a delegacia de polícia na manhã desta quinta-feira (20) para registrar um boletim de ocorrência depois de perder R$ 11.500 do anuncio de sua motocicleta.

Ele contou ao Jornal Midiamax que fez o anuncio de sua motocicleta pelo valor de R$ 11.500, no site de vendas OLX. O dinheiro seria usado para ajudar o sogro que está doente e para comprar uma moto de menor valor. Um estelionatário entrou em contato se passando por cliente, e passou a negociar com a vítima pelo WhatsApp.

O autor ainda teria pedido para que ele fizesse um preço mais baixo, no valor de R$ 8.500, e que depois passaria o resto para o pedreiro. A negociação começou a ser feita no domingo (16), e foi concluída na terça-feira (18), quando o autor teria feito o depósito de R$ 12.500, mas em nome de outra pessoa que seria ‘amiga’ do falso interessado.

Na terça (18), o pedreiro e o suposto amigo combinaram de se encontrar na Praça do Rádio Clube, na região central de Campo Grande para fazer a entrega da moto. Só na quarta-feira (19) é que o pedreiro percebeu que havia caído em um golpe.

Outras duas pessoas procuraram a delegacia para informarem que também foram vítimas de estelionatários por golpes da OLX. Uma das vítimas perdeu o valor R$ 7.200 do anuncio de uma motocicleta e outra vítima teria caído no golpe ao comprar uma moto pelo valor de R$ 3 mil, que seria de um anuncio falso feito na página.

O golpe da OLX

A organização criminosa por trás do golpe é clara: um ou mais copiam o anúncio, fazem outro, com o mesmo produto, porém com preços e telefones diferentes. Outra pessoa fica com o telefone do anuncio, que será descartado após a negociação, e negocia com as vítimas, outra pessoa fornece a conta corrente para receber valores e depois dar destinação ao dinheiro e por fim, outra pessoa recebe esse dinheiro e repassa para o tráfico, para os líderes que estão presos, para comprar novos chips e aparelhos telefônicos.

Mais notícias