Polícia

Mãe é presa por obrigar adolescente a trocar sexo por pagamento de contas de casa em Campo Grande

Foi levada para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), em Campo Grande durante a madrugada desta quinta-feira (15), uma mulher de 40 anos suspeita de obrigar a filha de 16 anos a fazer programas sexuais para arcar com as despesas da casa. Ela foi presa em flagrante pelos crimes de favorecimento da prostituição […]

Thatiana Melo Publicado em 15/10/2020, às 09h37 - Atualizado em 16/10/2020, às 08h52

Mãe já tinha várias passagens (Ilustrativa)
Mãe já tinha várias passagens (Ilustrativa) - Mãe já tinha várias passagens (Ilustrativa)

Foi levada para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), em Campo Grande durante a madrugada desta quinta-feira (15), uma mulher de 40 anos suspeita de obrigar a filha de 16 anos a fazer programas sexuais para arcar com as despesas da casa. Ela foi presa em flagrante pelos crimes de favorecimento da prostituição e lesão corporal.

A menina ligou para a polícia avisando que havia sido colocada para fora de casa, no bairro Jardim Los Angeles depois de não fazer um programa que a mãe teria marcado para ela. A garota contou que a mãe marcava os programas sexuais através do aplicativo WhatsApp e por salas de bate-papo de um portal.

O dinheiro dos programas seria para arcar com as contas da casa, sendo que na noite desta quarta-feira (14), a mulher havia marcado um programa sexual para a filha, mas o cliente desistiu e não foi ao encontro no motel, na Avenida Guaicurus e com isso, a autora colocou a menina para fora de casa.

A mulher foi levada para a delegacia e disse que sabia que a filha fazia programas sexuais, mas que não interferia porque a menina era rebelde. Segundo a polícia, a mulher já teria várias passagens na Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente), mas não especificou quais seriam os crimes. A mulher foi atuada por favorecimento a prostituição e lesão corporal.

Jornal Midiamax