‘Lucho’: Preso na fronteira chefão do tráfico que abastecia facções como o PCC

Ele seria dono de um carregamento de 3 toneladas de maconha apreendido sábado

A Senad (Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai) prendeu na manhã desta segunda-feira (11) um homem identificado como Luis Avelino Alfonzo, mais conhecido como ‘Lucho’, de 37 anos, suspeito de ser um dos chefões do narcotráfico na região de Villa Ygatimi, no estado de Canindeyú, que fica na linha internacional com Mato Grosso do Sul e Paraná.

Ele seria dono de um carregamento com 3,07 toneladas de maconha apreendido sábado, em uma carreta na região de Alto Paraná, ainda em solo paraguaio, que seguia com destino ao Brasil. A droga apreendida está avaliada em aproximadamente R$ 1 milhão. O material foi encaminhado para a capital Assunção, onde foi pesado e armazenado antes de ser destruído.

Investigações da Senad apontam que ‘Lucho’ seria um dos principais fornecedores de entorpecentes a facções criminosas que atuam na fronteira, como PCC (Primeiro Comando da Capital). Por este motivo, a operação que resultou na prisão foi realizada com informações de inteligência e a expectativa é de que cause ainda mais prejuízos aos traficantes, que perderam a principal fonte.

'Lucho': Preso na fronteira chefão do tráfico que abastecia facções como o PCC
Mais notícias