Justiça decreta prisão preventiva de acusado de estupro da enteada de 7 anos

Ele já estava detido desde o dia 28 e deverá ser levado para a PED

O padrasto que foi detido na quarta-feira (28) acusado pelo crime de estupro de vulnerável,  teve a prisão preventiva decretada pela Justiça de Dourados, durante audiência de custódia realizada na sexta-feira (31) e deverá ser transferido para a PED (Penitenciária Estadual de Dourados).

Ele havia sido levado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Polícia Civil de Dourados depois que a própria enteada, de sete anos, relatou o abuso.Segundo a vítima, que estava sozinha com o acusado em uma residência no bairro Canaã III, o padrasto havia lhe chamado para entrar em um dos cômodos para “fazer aquele negócio”.

Ainda de acordo com relato, ela teria negado, mas o homem a forçou a passar a mão nas partes íntimas dele. A mãe da criança contou à polícia que ao chegar na casa, encontrou os dois no quarto e, assustada,  decidiu levar a filha para o Hospital Universitário.

Depois de escutar os relatos da mãe, funcionári do hospital ligaram para a polícia, que foi ao local em seguida.O homem foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia Civil e  está sendo investigado por outros possíveis crimes. Ele foi autuado por estupro de vulnerável.

Mais notícias