Perícia confirma que corpo carbonizado era de chargista de Campo Grande

Apesar de todas as evidências, polícia pediu laudo para não deixar dúvidas

Laudo pericial encaminhado à DEH (Delegacia Especializada de Homicídios) nesta sexta-feira (27) confirmou oficialmente a identidade do corpo encontrado carbonizado na última terça-feira, no Jardim Corcovado, região do Jardim Tarumã, em Campo Grande. Conforme já noticiado anteriormente, trata-se do chargista Marcos Antonio Rosa Borges.

Apesar de todas as evidências, a solicitou laudo de identificação necropapiloscópica, para não deixar nenhuma dúvida. A vítima foi morta a facadas, esquartejada e carbonizada pela massagista Clarice Silvestre de Azevedo, após discussão ocorrida no sábado passado, na casa onde ela morava e atendia, no bairro Monte Castelo.

A mulher alegou em sua versão que se relacionava com o chargista há meses, mas ele não a assumia publicamente. Na data dos fatos, após uma sessão de massagens, o homem subiu para tomar banho, quando foi abordado pela mulher. Ela passou a questioná-lo a respeito de uma foto que ele havia postado na noite anterior, junto com outra mulher.

A suspeita afirma que houve bate-boca e foi agredida com dois tapas no rosto. Em revide, ela empurrou Marco Antônio que caiu da escada e bateu a cabeça. Na sequência, a mulher pegou uma faca e o assassinou. Mais tarde, com ajuda do filho, esquartejou o corpo e colocou em malas, levando até uma casa abandonada no Corcovado, onde queimou.

Perícia confirma que corpo carbonizado era de chargista de Campo Grande
Mais notícias