Hospital abre procedimento disciplinar contra enfermeiros flagrados em festa clandestina

Durante a festa, os servidores gritavam para as câmeras ‘Covid-19’

O Hospital Regional de Nova Andradina a 297 quilômetros de Campo Grande, abriu um procedimento disciplinar contra os servidores que foram flagrados em uma festa clandestina neste fim de semana na cidade. O PAD deve ser publicado nesta terça-feira (30).

Segundo o diretor do hospital, Norberto Fabri, os servidores já teriam sido identificados, um total de três. O diretor de uma escola também estava na festa, que repercutiu em todo o Estado com a divulgação das fotos e vídeos que foram feitos.

Outras pessoas que estavam na festa devem ser identificadas pela Polícia Civil da cidade, segundo o site Jornal da Nova, que vai investigar o caso. Em conversa com o Jornal Midiamax, nesta segunda-feira (29) o diretor do hospital havia dito que recomendações já teriam sido feitas aos funcionários, “já demos todas as orientações aos profissionais, mas não temos controle sobre o que fazem fora do trabalho”.

A festa

Nas imagens recebidas pelo Jornal Midiamax, nesta segunda (29) é possível ver várias pessoas participando de uma festa ‘clandestina’ regada a muito álcool e som alto. Os participantes ainda gritavam durante a filmagem ‘covid-19’ e pediam para que fizessem doações usando o QR code, em uma ‘brincadeira’ lembrando as lives de artistas feitas durante a quarentena.

Várias fotos da festa e os vídeos circularam em diversos grupos, o que gerou grande revolta na população. Segundo a denúncia, os participantes da festa seriam na maioria enfermeiros da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Regional.

Nova Andradina já registra um óbito e 46 notificações, com 28 pessoas ativas e 17 curados. Ainda segundo a Saúde, há 14 pessoas suspeitas aguardando os exames. Desde o início da pandemia, foram testadas 787 pessoas, com 738 exames descartados.

Hospital abre procedimento disciplinar contra enfermeiros flagrados em festa clandestina
Mais notícias